Parece que a Square Enix não vai mais publicar aqueles games desenvolvidos no Brasil (mais 5 notícias)

Parece que a Square Enix não vai mais publicar aqueles games desenvolvidos no Brasil (mais 5 notícias)

Link to Tecnoblog

Parece que a Square Enix não vai mais publicar aqueles games desenvolvidos no Brasil

Posted: 15 Apr 2014 12:01 PM PDT

Em outubro do ano passado, durante a BGS, a Square Enix anunciou parcerias com estúdios brasileiros para publicar jogos feitos aqui. Entre cinco devs da América Latina, os brasileiros da Ilusis e da Hoplon teriam um título cada um com apoio da Square Enix: Trivela e Project Amerika.

Teriam. Segundo o UOL Jogos, a Square Enix desfez a parceria com todos os estúdios da região. O motivo permanece em segredo.

A notícia veio inicialmente do site MCV, que noticiou o fechamento do escritório da empresa na Índia e falou do rumor de que o da América Latina, localizado no México, também poderia fechar, assim como diversos projetos na região.

1781084_845358282144939_684063228_o

Concept de SocceR10, da Ilusis

Procuramos a Illusis e a Hoplon para saber como ficam os jogos e a primeira confirma que a Square Enix não está mais envolvida, mas o jogo, que agora chama SocceR10, continua sendo desenvolvido e será lançado no mês que vem no esquema self-publishing. SocceR10 será um jogo focado em futebol, mas com mecânicas de gerenciamento de equipe. Será exclusivo de plataformas mobile e gratuito.

O outro game brasileiro a ser publicado pela Square Enix era Project Amerika, da Hoplon, que mostrava diversos povos da América Latina em um RPG tático. Não sabemos se continua sendo desenvolvido, mas atualizaremos o post assim que tivermos notícias da empresa.

A Square Enix também ainda não comentou a notícia.

Parece que a Square Enix não vai mais publicar aqueles games desenvolvidos no Brasil








GamePad, controle para smartphones Android da Samsung, está à venda por R$ 450 no Brasil

Posted: 15 Apr 2014 11:08 AM PDT

Na CES deste ano, uma das novidades apresentadas pela Samsung foi o GamePad, um controle para smartphones Android de até 6,3 polegadas que, seguindo o molde dos controles de console, faz com que seja mais fácil jogar alguns jogos, já que nem todos funcionam tão bem só no touchscreen.

Como outros controles para smartphones, ele conta com direcionais analógicos, botões de ação, gatilhos e uma biblioteca com games otimizados para seu uso; a Samsung fala em mais de 40 títulos que podem ser jogados com o GamePad.

O pareamento é feito via Bluetooth ou NFC, no caso de aparelhos Galaxy, e funciona também a uma certa distância, tanto que dá para replicar a tela do smartphone na TV (caso o seu smartphone e sua TV permitam fazer isso) e jogar sentado no sofá.

O vídeo abaixo mostra seu funcionamento e dá detalhes do gadget:

O GamePad chegou ao Brasil no mês passado e sai por pouco modestos R$ 450 – uma diferença gritante em relação ao preço nos EUA, que é de 80 dólares. Mas essa diferença não é exclusividade do controle da Samsung: o Logitech PowerShell, compatível com  iPhone 5 e 5s e iPod touch de 5ª geração, também tem uma grande diferença de preço em relação aos EUA: lá, custa 99 dólares. Aqui, R$ 599.

GamePad, controle para smartphones Android da Samsung, está à venda por R$ 450 no Brasil








Lentes de contato com câmeras podem ser a próxima grande invenção do Google

Posted: 15 Apr 2014 10:49 AM PDT

Se registrar imagens em um dispositivo como o Google Glass é uma ideia fascinante – e assustadora – para muita gente, imagine poder fazê-lo a partir de lentes de contato. Pois uma patente solicitada pelo Google nos Estado Unidos sugere que a empresa pode estar trabalhando justamente nesta proposta.

A descrição da patente 20.140.098.226 revela que a ideia da companhia é integrar microcâmeras às lentes. O tamanho consideravelmente diminuto é essencial para evitar que as câmeras interfiram no campo de visão do usuário. É também por este motivo que estes dispositivos devem ser posicionados próximos à borda da lente.

Como, obviamente, as câmeras não trabalham sozinhas, a patente descreve ainda a inserção em cada lente de um sensor CMOS e de um circuito de controle que pode, por exemplo, orientar a comunicação com um dispositivo externo ou receber comandos. Todos estes itens são igualmente minúsculos, é claro.

Patente Google: lentes com câmera

Como as lentes seguem os movimentos dos olhos, teoricamente, bastará olhar para um ponto qualquer para registrar uma imagem. Uma vez que as lentes não têm componentes para armazenamento de dados, as informações obtidas podem ser enviadas imediatamente para um smartphone, por exemplo.

Aprimoramentos podem fazer a tecnologia identificar cores, padrões de movimentos, intensidade de iluminação, formas de objetos, rostos, entre outros. Comandos podem ser dados a partir de sequências específicas de piscadas ou de movimentos oculares.

Do ponto de vista tecnológico, é uma ideia de deixar o queixo caído, não dá para negar. Mas, para o dia a dia, uma tecnologia como esta é motivo de pavor: imagine alguém capturando imagens suas ao conversar com você. É por isso que causas mais nobres é que justificam uma invenção como esta.

De acordo com o Google, as lentes podem ser usadas para alertar deficientes visuais avisando-os da movimentação de veículos perto de uma faixa de pedestres ou de um obstáculo na calçada, por exemplo. Neste caso, pressupõe-se que um dispositivo auxiliar, talvez o próprio smartphone, receba e processe as informações para emitir os avisos.

Patente Google: lentes com câmeras

Por ora, a única certeza que a gente tem é que uma tecnologia como esta precisa percorrer um extenso caminho para virar realidade e, quem sabe, substituir o Google Glass. O Google tem que definir como funcionará a alimentação elétrica e os sistemas de comunicação, por exemplo. Além disso, precisamos sempre ter em mente que uma patente não indica, necessariamente, que a sua respectiva ideia será implementada.

Mas as chances são razoáveis. Basta levar em conta a série de pesquisas que vêm sendo desenvolvidas nos últimos meses: lentes de contato que dão zoom, lentes que podem capturar luz infravermelha e até lentes que medem glicose para ajudar diabéticos, esta última, uma invenção do próprio Google.

Com informações: ExtremeTech

Lentes de contato com câmeras podem ser a próxima grande invenção do Google








Google Glass está à venda, mas só hoje e só para os EUA

Posted: 15 Apr 2014 08:27 AM PDT

Se seu sonho era ser um dos participantes do programa Explorer do Google Glass, nome dado aos early adopters do gadget (ou seja, todo mundo que tem um), chegou sua hora e nem é preciso esperar sorteio do Google ou convite de amigo: o Glass será vendido hoje nos EUA para todo mundo.

Veja bem, é para todo mundo, não todo o mundo. Isso quer dizer que só quem tem um endereço de entrega nos EUA e mora no país pode adquirir seu Glass. Também é necessário ser maior de 18 anos e desembolsar os 1.500 dólares.

google-glass-issabelle-620x350

As vendas do gadget serão feitas somente hoje, dia 15 de abril, e quem comprar ganhará uma lente de contato ou de grau gratuitamente.

Os novos donos de Glass também terão uma versão melhor do gadget direto da caixa. É que ontem o Google o atualizou e, agora, ele conta com Android Kit Kat, melhorando a autonomia da bateria e a estabilidade, e perdeu a função de chamada de vídeo, mas ela deve voltar numa futura atualização.

Por enquanto, a versão que está sendo vendida do Glass ainda não é a final, então não dá para dizer que ele foi oficialmente lançado nesta terça-feira, e sim que o Google abriu algumas novas vagas para o programa Explorer. De qualquer forma, ainda se espera que o lançamento ocorra em 2014.

Com informações: The Verge

Google Glass está à venda, mas só hoje e só para os EUA








Exclusivo: Motorola vai lançar novo smartphone básico em maio

Posted: 15 Apr 2014 07:49 AM PDT

A Motorola tem feito um bom trabalho com seus smartphones: o Moto X é um dos melhores aparelhos feitos até hoje e o Moto G tem uma relação custo-benefício que ainda não conseguiu ser superada pelos concorrentes com Android. Para preencher uma lacuna de smartphones ainda mais baratos, a Motorola vai lançar no mês de maio um novo modelo para competir com smartphones Android de entrada.

Uma fonte ligada a uma operadora de telefonia celular nos enviou a imagem de um documento com um dos novos modelos. Para o mercado de smartphones low-end, o novo aparelho traz características interessantíssimas: uma tela de 4,3 polegadas, maior do que a concorrência costuma apresentar, bem como 1 GB de RAM e 4 GB de memória interna.

moto-e-exclusivo-tecnoblog

Além disso, ele conta com um processador dual-core de 1,2 GHz (o modelo não foi especificado) e tem a última versão do Android, 4.4. Acreditamos que o modelo possua três versões: uma compatível apenas com um SIM card e outras versões dual SIM, sendo que uma delas possui TV digital.

A imagem divulgada pela fonte mostra o aparelho dual SIM com TV digital, com preço sugerido de R$ 599. Portanto, as versões sem TV digital e com apenas um slot para SIM card devem ter um preço menor, assim como aconteceu com o RAZR D1.

As três versões já foram homologadas pela Anatel. Os modelos são os seguintes: XT1021 (single SIM), XT1022 (dual SIM) e XT1025 (dual SIM com TV digital). As fotos externas e o manual do usuário foram omitidos pela agência a pedido da Motorola.

Esses aparelhos chegarão ao mercado em hora certa, e, com preço competitivo, devem facilmente preencher o espaço do quase morto RAZR D1, com um gás no processador, que dessa vez é dual-core. Uma pena que o aparelho deve seguir os padrões atuais da Motorola e provavelmente não terá um slot para cartão de memória. Para um smartphone barato, no entanto, 4 GB de memória interna não é ruim – infelizmente, ainda é comum encontrar aparelhos com menos de 500 MB disponíveis para o usuário.

A fonte também comentou sobre um possível Moto G compatível com redes 4G, mas não há mais detalhes concretos como preço ou quando ele seria lançado. Essa também seria uma boa pedida: a Claro já liberou a rede 4G para clientes do pré-pago, e a TIM planeja fazer o mesmo em breve. Ter um aparelho com 4G a um preço acessível é um diferencial para conquistar clientes que planejam usar as novas redes.

Obrigado, fonte!

Exclusivo: Motorola vai lançar novo smartphone básico em maio








Wi-Fi de 10 gigabits por segundo é prometido para 2015

Posted: 15 Apr 2014 07:21 AM PDT

Qual a velocidade máxima do roteador Wi-Fi que você tem em casa? 150 Mb/s? 300 Mb/s? Ou você é atualizado e comprou um roteador com Wi-Fi 802.11ac que chega a 1,3 Gb/s? A partir do ano que vem, essa taxa de transferência não vai parecer tão alta: a norte-americana Quantenna Communications anunciou que vai lançar um novo chip de alto desempenho capaz de atingir velocidades de até 10 Gb/s.

wifi-airport-apple

Como chegar a uma velocidade tão alta? A ideia é bem simples, na verdade. Hoje, os melhores roteadores Wi-Fi à venda no Brasil costumam ter na ficha de especificações técnicas algo como “MIMO 3×3″ — isso significa que eles conseguem enviar e receber três fluxos de dados ao mesmo tempo. Como os dados são transferidos de forma paralela, é natural que, quanto maior o número de fluxos de dados, maior seja a velocidade.

O que a Quantenna fez foi exatamente aumentar a quantidade de fluxos de dados: em 2015, a empresa planeja lançar um chip MIMO 8×8, com espectro de 160 MHz, o dobro do que conseguem os roteadores atuais. Ele será compatível com o atual padrão 802.11ac e também funcionará com dispositivos mais antigos que ainda usam 802.11n ou até mesmo o velho 802.11a, com uma velocidade bem menor que os 10 Gb/s, claro.

O chip é voltado tanto para redes corporativas quanto para redes residenciais, mas deve demorar um pouco para se popularizar: pelo menos no início, ele não estará disponível para smartphones, tablets ou placas de rede Wi-Fi com USB, por exemplo — mas provavelmente veremos a novidade aparecendo nos desktops, notebooks e roteadores lançados nos próximos anos.

Com informações: PCWorld.

Wi-Fi de 10 gigabits por segundo é prometido para 2015








Read more »